Não, não estamos falando do seu novo Converse e sim de fazer arte utilizando apenas objetos do cotidiano. Isso sempre atraiu a nossa curiosidade, ainda mais se ideias geniais partem de mentes agitadas e inquietas, como as do artista Federico Uribe; que busca em objetos do dia-a-dia instrumentos alternativos para fazer a sua arte.

Na série intitulada Shoes Laces, Uribe faz uso de cadarços coloridos em telas cheias de cor, que refletem um pouco da sua mistura de experiências e inspirações:

Com um estilo de arte conceitual, Federico Uribe recorre à linguagem e ao imaginário da pop art, mas ao mesmo tempo não foge da necessidade das referências formais a história e a tradição da arte clássica.

Nascido em Bogotá, Colômbia, em 1962, Uribe vive e trabalha em Miami. Com formação em arte na Universidade de Los Andes, em 1988 resolveu partir para Nova Iorque em busca de um mestrado em Belas Artes. De lá, partiu em busca de desafios e estudos em Cuba, México, Rússia e Inglaterra.

O artista iniciou sua carreira como pintor, mas somente buscando inspiração em itens do cotidiano, tais como cadarços de tênis, lápis coloridos, teclados de computador, frutas, pregadores de roupas y otrascositas más, que seu trabalho ganhou notoriedade.

O fato é: qualquer material que chegar às mãos de Federico Uribe vira arte. E você, já tentou fazer algo com os objetos ao seu redor?